Governo quer usar Fust para iluminar com banda larga 12 cidades da Copa do Mundo


A Copa do Mundo, que acontecerá no Brasil em 2014, pode ser o motivo que faltava para que o dinheiro do Fust (Fundo de Universalização das Telecomunicações) seja finalmente usado para o fim a que foi criado. Pelo menos, esta é a proposta da Finep, Financiadora de Estudos e Projetos, do Ministério da CIência e …

A Copa do Mundo, que acontecerá no Brasil em 2014, pode ser o motivo que faltava para que o dinheiro do Fust (Fundo de Universalização das Telecomunicações) seja finalmente usado para o fim a que foi criado. Pelo menos, esta é a proposta da Finep, Financiadora de Estudos e Projetos, do Ministério da CIência e Tecnologia, que quer usar os recursos (já foram arrecadados mais de R$ 7 bilhões) para a construção de uma rede de altíssima velocidade nas 12 cidades que acolherão os jogos da Copa do Mundo.

Segundo o diretor de inovação da Finep, Eduardo Costa, esta proposta foi apresentada ao presidente Lula esta semana e ele deu sinal verde para que o projeto avance. "Nós queremos surpreender o mundo iluminando as 12 cidades com banda larga em altíssima velocidade", afirmou. Para concretizar esse projeto, Costa acredita que os recursos do Fust poderão ser liberados com mais boa vontade.

Ele espera que no próximo ano o governo já tenha concluído o estudo dessa proposta para a rede começar a ser construída. Mas, para que os recursos do Fust possam ser aplicados em banda larga, é preciso que o Congresso Nacional mude a lei que o criou, pois atualmente o dinheiro só pode ser destinado para programas que envolvam a telefonia fixa.

Anterior STJ tem palavra final em ações de cobranças de pulsos telefônicos, decide STF.
Próximos STJ restabelece condenação por uso de softwares piratas