Governo quer participação estrangeira de até 100% em Fintechs


shutterstock/isak55

Decreto publicado pelo governo, nesta terça-feira (30), reconhece o interesse da participação estrangeira  no capital social de Sociedades de Crédito Direto e de Sociedades de Empréstimos a Pessoas – Fintechs – autorizadas a funcionar no país pelo Banco Central. A participação pode ser de até 100%.

O Banco Central deverá adotar as providências necessárias à execução da participação. No entendimento do mercado, as Fintech promovem a concorrência entre os bancos. Já existem no Brasil quase 400 sociedades de crédito, a maioria na área de banco digital.

O decreto entra em vigor a partir de hoje.

Anterior Presidente da Anatel critica proposta de plano de universalização do MCTIC
Próximos CPqD ingressa em iniciativa aberta global voltada a blockchain