Governo peruano aguarda resposta da Telefónica para renovar a concessão


 

O governo do Peru está aguardando para estes dias a resposta oficial da Telefónica (controladora da Vivo no Brasil) sobre se pretende prorrogar os seu contrato de concessão. Para a renovação da concessão da telefonia fixa e móvel, o governo peruano estabeleceu novas exigências, entre elas, a de que a operadora deve criar tarifas econômicas, além de levar a cobertura da telefonia celular para as áreas rurais do país. Os três contratos da empresa espanhola com o governo peruano já estão vencidos

 

No final de dezembro, a unidade peruana da Telefónia transferiu quase 50% de suas ações tipo B para a holding latino-americana, uma operação de cercar de US$ 1,5 bilhão. No comunicado ao mercado peruano, a companhia havia dito que “as transferências de ações não configuram uma alteração no controle da Telefónica do Peru, já que não correspondem à realização de oferta pública de aquisição de ações”.

 

No início de dezembro, o presidente-executivo da Telefónica, César Alierta, disse ao jornal Financial Times que a companhia poderia levar à bolsa uma participação de 10 a 15 por cento de suas operações na América Latina. ( Da redação, com agências e Convergência Latina).



Anterior Para SindiTelebrasil, critério usado pelos Procons gera distorção.
Próximos Alcatel-Lucent fecha contrato de US$ 1 bi na Índia