Governo nega ajuda a celulares no pagamento de licenças


O governo negou o pedido das operadoras de celulares, que solicitaram o adiamento do pagamento das licenças de 3G, previsto para o dia 10 de dezembro. "O governo tem muitas prioridades, inclusive sociais, e não tem condições de abrir mão dos R$ 3,5 bilhões devidos pela operadoras, nesse momento de crise", desse o ministro das …

O governo negou o pedido das operadoras de celulares, que solicitaram o adiamento do pagamento das licenças de 3G, previsto para o dia 10 de dezembro. "O governo tem muitas prioridades, inclusive sociais, e não tem condições de abrir mão dos R$ 3,5 bilhões devidos pela operadoras, nesse momento de crise", desse o ministro das Comunicações, Hélio Costa, que levou  a reivindicação das operadoras  ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff.

No dia 5 de novembro, a Acel (Associação Nacional de Operadoras Celulares) solicitou, por carta enviada ao Minicom, o adiamento do pagamento das licenças 3G, alegando que as empresas poderiam ficar descapitalizadas nesse momento de crise, comprometendo o nível de investimentos previstos.

Segundo Costa, foram analisadas inclusive outras opções de contrapartida das operadoras para compensar o atraso no pagamento, mas verificou-se que a questão tem base jurídica frágil. Outra avaliação é de que o financiamento previsto no contrato não tem custo absurdo.

Anterior Brasil fica em segundo lugar em acesso a sites sociais
Próximos Lula assina decreto do PGO e resgata o backhaul