Governo economiza R$ 30,4 milhões com contratação conjunta de telefonia


O governo federal anuncia a economia de R$ 30,4 milhões com a contratação compartilhada de serviços de telefonia móvel. Conduzido pela Central de Compras do governo federal e com apoio técnico da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI), a aquisição teve a participação de 78 órgãos e entidades da administração pública federal. O valor final da aquisição ficou em R$ 31 milhões.

O fornecimento da telefonia móvel envolve também ligações de longa distância, uso da tecnologia 4G através de modems, smartphones e tablets de última geração. Os serviços poderão ser contratados para as seguintes áreas: Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

A Central de Compras e Contratações adotado pelo governo busca desenvolver e implementar modelos, mecanismos e procedimentos para aquisição e contratação centralizadas de bens e serviços de uso comum aos órgãos e entidades. “Além da redução dos gastos públicos, a Central promove também economias processuais, ganhos de eficiência e qualidade, racionalização e otimização dos seus processos de aquisições e contratações.”, afirma Lucas Palomero, diretor da Central de Compras.

A ata de registro de preços desta aquisição compartilhada tem validade de um ano. Este é o prazo para a adesão de outros órgãos públicos. Já os contratos terão validade de um ano, podendo ser renovados por até sessenta meses, de acordo com a legislação brasileira.

A secretária de Logística e Tecnologia da Informação, Loreni Foresti, explica que toda a parte técnica da contratação dos serviços de telefonia móvel foi realizada pelo Núcleo de Contratações de Tecnologia da Informação (NCTI). Este núcleo integra o Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação (Sisp), que é gerenciado pela SLTI e conta com a participação de mais de duzentos órgãos e entidades públicas.

No que se refere a produtos de TI, as compras compartilhadas se firmaram em 2008. Desde a sua implantação, a economia gerada pela aquisição desses serviços e produtos aos cofres públicos é superior a R$ 160 milhões.(Com assessoria de imprensa)

Anterior Anatel atesta que orelhões da Embratel têm 95% de disponibilidade
Próximos Vivo também inicia vendas dos novos iPhones