Governo dos EUA próximo de liberar vendas à Huawei


Seguindo a promessa de Donald Trump, feita durante a última cúpula do G20, de que as empresas americanas poderiam em breve retomar as vendas para a chinesa Huawei, começaram a circular rumores de que a liberação deve acontecer em duas semanas.

Segundo fonte do governo não revelada disse à agência de notícias Reuters, os Estados Unidos vão começar a liberar licenças desde que os produtos fornecidos não coloquem a segurança nacional em risco.

A intenção é que o comércio com a Huawei continue a ocorrer, mas sob escrutínio das autoridades, uma vez que a companhia continua a ser integrante da lista de empresas consideradas um risco aos EUA.

Fabricantes de semicondutores, como Qualcomm, Broadcom e Xilinx defenderam junto ao governo americano a suspensão do banimento da Huawei pois a medida afetaria fortemente seus resultados financeiros. Há casos em que a chinesa é responsável por mais de 10% das receitas. Em 2018, a fabricante asiática gastou US$ 11 bilhões comprando componentes eletrônicos nos EUA.

Além da licença para vender à empresa, os fabricantes locais de componentes querem poder continuar a fornecer serviços de suporte. Para representantes das empresas, autoridades informaram que as licenças devem demorar de duas a quatro semanas para sair. Mas não informaram os critérios para a liberação.

Anterior Caso Fox vira guerra de pareceres e versões
Próximos Presidente da Anatel rejeita pedido da Abert contra decisão da área técnica de suspender o FOX+