Governo divulga plano para migração de sistemas ao IPv6


O governo estabeleceu um cronograma de migração dos sistemas de TI da administração para IPv6. O objetivo é concluir a transição até 2018, de forma a evitar problemas no fornecimento de serviços eletrônicos na administração pública federal e ampliar a segurança na internet.

O Plano de Disseminação do Uso do Protocolo de Endereçamento de Internet na versão seis, o IPv6 estabelece um conjunto de ações para os órgãos integrantes do Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação (Sisp), adotarem como modelo em suas estruturas internas e externas de Tecnologia da Informação (TI) nesse período de transição. “O crescimento de usuários e da própria internet brasileira exige a transição do IPv4 para o IPv6”, explica Loreni Foresti, secretária de Logística e Tecnologia da Informação do MP.

“A nossa proposta é começar por sítios e provedores governamentais, mas serão oito metas semestrais para as entidades públicas migrarem para a versão seis até 2018” afirma Foresti. Uma das funcionalidades do protocolo de internet é identificar, por meio de números, os usuários da rede mundial de computadores. O aumento na utilização de smartphones e tablets, por exemplo, gera novos usuários, o que consome os endereços IP.

Para orientar os órgãos do Sisp em relação ao plano de implementação do IPv6, a Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) realizará o “IPv6 – Workshop para Gerentes e Coordenadores” no dia 14 de novembro. Os interessados em participar devem enviar um e-mail para o seguinte endereço eletrônico: wellington.araujo@planejamento.gov.br.(Com assessoria de imprensa)

Anterior TCU diz que valores das multas aplicadas às teles são razoáveis
Próximos Comissão da Câmara rejeita carregador universal de celular