Governo de São Paulo apresenta em março loja de aplicativos


Dentro do projeto Poupatempo 2.0, que traz o conceito do Balcão Único, o governo do Estado de São Paulo lança, em março, uma loja com dez aplicativos, que permitirão aos usuários ter acesso aos serviços do Poupatempo via dispositivos móveis. “A ideia é que o cidadão não precise se deslocar para ir até o serviço, mas facilitar o processo de adesão dos usuários aos serviços do governo”, informou Marcos Tadeu Yazaki, diretor de Desenvolvimento de Sistemas da Prodesp, em palestra realizada hoje no 15º Wireless Mundi, em São Paulo.

O novo serviço não terá um site e os aplicativos poderão ser baixados pelos usuários diretamente do dispositivo móvel. Entre as apps, Yazaki destacou consulta de dívida ativa das empresas; outra sobre as linhas da CPTM (a companhia de trens), com o mapa das linhas e um canal para denúncias; localização das delegacias e batalhões da PM e, ainda, uma para a Secretaria Estadual de Educação, chamada Escola Digital. “Trata-se de um aplicativo que terá informações sobre notas e acompanhamento dos alunos pelos pais”, comentou, acrescentando que o sistema poderá ter integração com os municípios.

Novidades também no Sul

Outra apresentação sobre aplicativos móveis foi realizada por Carlos André da Silva, chefe do setor de Trânsito da Procergs (Companhia de Processamento do Rio Grande do Sul). Ele apresentou o aplicativo Balada Segura, desenvolvido para o sistema operacional Android, que já está em operação há dois anos e tem ajudado os policiais no controle e na fiscalização de veículos e de motoristas. Chamado de Abordagem Móvel de Veículos (ABM), o aplicativo agiliza todo o processo de fiscalização da Lei Seca, ajuda na verificação sobre os veículos, com informações sobre um carro roubado, por exemplo, direto no dispositivo móvel do policial. “Desde sua implementação já foram feitas mais de 85 mil abordagens por meio do aplicativo”, comentou Silva.

A Procergs trabalha agora para publicar as novas versões do app, que terá recursos como abordagem off line para as localidades onde não há cobertura da rede 3G, e o TEM (Talonário Eletrônica de Multa), que será integrado ao aplicativo.

Anterior Patuano diz que não há oferta para a TIM no momento, mas vê sentido em acordo futuro com a GVT.
Próximos Telefônica lança app de banca de jornal 'sob demanda'