Governo autoriza o BNDES a vender a Dataprev


A Fazenda Nacional deu sinal verde para o BNDES vender a participação da União na Dataprev. Portaria publicada nesta quarta-feira, 22, ressalta que o gestor do Fundo Nacional de Desestatização deve seguir as condições aprovadas pelo conselho do Programa de Parcerias de Investimentos.

Criada em 1974, a Dataprev é responsável, entre outros serviços, pelo processamento do pagamento mensal de cerca de 35 milhões de benefícios previdenciários e pela aplicação on-line que faz a liberação de seguro-desemprego. A empresa também processa as informações previdenciárias da Receita Federal do Brasil e responde pelas funcionalidades dos programas que rodam nas estações de trabalho da maior rede de atendimento público do país, somadas as Agências da Previdência Social aos postos do Sistema Nacional do Emprego (Sine).

A empresa possui Unidades de Desenvolvimento de sistemas em cinco estados (CE, PB, RN, RJ, SC) e três data centers, localizados no Distrito Federal, Rio de Janeiro e em São Paulo. Recentemente, a estatal anunciou o fechamento de 20 unidades, alegando que davam prejuízos. A previsão é de demissão de 442 servidores, que já estão em greve e pretendem recorrer à justiça.

Ainda não está claro o que acontecerá com os dados de brasileiros detidos pela estatal, mas é provável que fiquem sob custódia do comprador, sob contrato.

Anterior Oi abre no Rio museu interativo que mescla cultura, história e tecnologia
Próximos Oi queimou R$ 373 milhões do caixa em novembro

9 Comments

  1. nuoil
    22 de Janeiro de 2020
    Responder

    “Ainda não está claro o que acontecerá com os dados de brasileiros” , esta sim, China vai comprar.

  2. E sinal de total incompetencia também do Bolsonaro em gerir estrategicamente o cidadão brasileiro. Quem serão os donos do cartel beneficiados com o valor deste sigilo ? Só no Brasil.

  3. Em tempo : apagando crimoniosamente rastros . Porque Bolsonaro entrou nesta ?

  4. Milson
    22 de Janeiro de 2020
    Responder

    Na verdade o que está sendo roubado e a folha de pagamentos do INSS, de mais de 35 milhões de segurados. O valor financeiro e incomensurável. Os dados e as informações são a base da nova economia mundial. Os governos de direita são a nova geração de piratas e bucaneiros a serviço das nacoes centrais – imperialismo.

  5. Carlos Magno Barbosa
    22 de Janeiro de 2020
    Responder

    A Dataprev processa R$ 555 bilhões em benefícios do INSS por ano 8% do Produto Interno Bruto (PIB). Em 2018, a empresa faturou R$ 1,5 bilhão e teve um lucro de R$ 150 milhões.
    Os dados confidenciais dos segurados ficarão sujeitos à utilização de uma empresa privada conforme seus interesses.

  6. É um descaso com a vida em dados dos brasileiros! Vender nossos dados sigilosos significa que esse presidente não é brasileiro de fato. A nação brasileira tem o direito de saber o porquê estamos sendo traídos. Qual o real interesse comercial da privatização de uma empresa que dá lucros? Por que odeia o nosso Brasil?

  7. É um descaso com a vida em dados dos brasileiros! Vender nossos dados sigilosos significa que esse presidente não é brasileiro de fato. A nação brasileira tem o direito de saber que país herdará a Dataprev.

  8. Felipe Manoel
    23 de Janeiro de 2020
    Responder

    aí a dataprev tira os sistemas do inss do ar, ninguém consegue receber nada, os processos se acumulam e o bozo acha que vai resolver isso daí colocando milicos no balcão.

  9. Neiva Laidens
    25 de Janeiro de 2020
    Responder

    O mais triste é ver o desmonte das empresas, pessoas perdendo seus empregos e o serviço público cada vez pior! Na medida que as empresas demitem, menos pessoas para atender as demandas! O caos está se instalando!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *