Governo aceita proposta da Primesys para prestar serviço de nuvem


O Ministério do Planejamento considerou que a proposta da Primesys Soluções Empresariais, que apresentou o melhor lance na licitação para contratação do serviço de nuvem do governo, atende às exigências previstas no edital. A empresa, que pertence ao grupo Embratel, pediu R$ 30 milhões para prestar serviços de computação em nuvem, sob demanda. Na semana passada ainda reduziu o valor para R$ 29,9 milhões, atendendo a pedido do pregoeiro.

A previsão do custo do serviço, que inclui o desenvolvimento, manutenção e gestão de topologias de aplicações de nuvem e a disponibilização continuada de recursos de Infraestrutura como Serviço (IaaS) e Plataforma como Serviço (PaaS) em nuvem pública, era de R$ 71 milhões. Na sessão desta segunda-feira (12), o pregoeiro deu prazo de cinco dias para realização de prova de conceito.

Além da subsidiária da Embratel outras 11 empresas participaram do leilão, mas não conseguiram bancar a oferta vencedora.  A Primesys funcionará como integradora dos serviços de nuvem pública, associada a outras companhias para mais de 10 órgãos da administração direta, número que pode crescer por meio de adesões.

 

Anterior Algar Telecom anuncia novo vice-presidente de Negócios
Próximos EUA iniciam leilão de espectro 5G nesta semana