Governadores defendem que operadoras bloqueiem celulares em presídios


No documento com propostas para melhorar a segurança no país entregue hoje, 28, pelos quatro governadores do Sudeste – José Serra, de São Paulo, Sérgio Cabral, do Rio de Janeiro, Aécio Neves, de Minas Gerais, e Paulo Hartung, do Espírito Santo – aos presidentes do Senado, Renan Calheiros e da Câmara, Arlindo Chinaglia, há dois …

No documento com propostas para melhorar a segurança no país entregue hoje, 28, pelos quatro governadores do Sudeste – José Serra, de São Paulo, Sérgio Cabral, do Rio de Janeiro, Aécio Neves, de Minas Gerais, e Paulo Hartung, do Espírito Santo – aos presidentes do Senado, Renan Calheiros e da Câmara, Arlindo Chinaglia, há dois itens que se referem aos aparelhos celulares.

Um deles sugere definir como falta grave a posse de celular, aparelho de rádio ou similar no interior das cadeias o outro diz respeito diretamente às operadoras: propõe que o governo obrigue as empresas a bloquear telefones celulares em presídios.

Ontem, o governador de São Paulo, José Serra, afirmou, após visitar um centro de referência do idoso na zona Norte da capital paulista, que as empresas de celular, apesar de ganharem bastante dinheiro, não têm boa vontade para bloquear os telefones. “É preciso a lei", disse o governador.

Serra também criticou a Anatel. Afirmou que a agência, às vezes, defende mais os interesses das empresas do que da comunidade e não assume uma posição firme. Ele defendeu a criação de uma lei que obrigue as operadoras a bloquearem o sinal dos aparelhos celulares nos presídios porque é mais difícil impedir a entrada dos aparelhos nas prisões.

Da Redação
 

Anterior Orelhões serão modificados para atender portadores de deficiência
Próximos Comissão de C&T suspende análises de processos de rádio e TV