Google móvel, Google TV… o que mais vem aí?


Lançado ontem, 27 de março, o novo serviço de busca da empresa pode ser acessado por navegador móvel e customizado para prestar informações selecionadas (tempo, notícias, cotações, filmes) sobre uma área geográfica específica. Com o uso de algoritmos mais refinados, a ferramenta de busca móvel proporciona uma lista mais relevante de resultados do que a …

Lançado ontem, 27 de março, o novo serviço de busca da empresa pode ser acessado por navegador móvel e customizado para prestar informações selecionadas (tempo, notícias, cotações, filmes) sobre uma área geográfica específica. Com o uso de algoritmos mais refinados, a ferramenta de busca móvel proporciona uma lista mais relevante de resultados do que a sua versão anterior, segundo a Google. Esse anúncio foi feito no mesmo dia que a concorrente Yahoo divulgou novos serviços de publicações móveis, junto com uma rede de publicidade móvel. No início de 2007, Yahoo também lançou uma ferramenta de busca móvel chamada OneSearch.

Celulares LG vão de Google

A LG Electronics informou hoje, 28 de março, que fez acordo com a Google para oferecer sua ferramenta de busca nos telefones móveis LG.  Segundo noticiário distribuído pela AP, a fabricante coreana disse que planeja começar a vender alguns terminais com produtos e serviços Google, entre eles o Google Maps, Blogger Mobile e Gmail, ao longo deste segundo trimestre. A LG, quinto maior fabricante mundial de telefones móveis, também informou que pretende comercializar dez novos modelos em 2007, todos com funções Google.

Próximo passo: TV.

Definitivamente, a empresa não dorme em serviço. Está de olho na televisão, ou melhor, no desenvolvimento de produtos para as telinhas. Para isso, contratou um time de engenheiros de software. E, como não poderia deixar de ser, também monta uma equipe para garantir publicidade com as suas ofertas televisivas. A imprensa americana descobriu as intenções da Google pelos anúncios de emprego que a empresa colocou em seu portal.

Por que a nova investida? É simples, segundo escreve a própria empresa em um de seus “procura-se”: a TV continua a ser a mais importante fonte individual de informações e entretenimento para bilhões de pessoas ao redor do mundo. E enquanto a Google formata a abordagem que terá em relação à nova mídia, vai construindo audiência para sua futura oferta simulando TV nos computadores, com o Google Video. (Da Redação, com noticiário internacional)

Anterior Abinee tem novo presidente
Próximos PT e Telefónica retomam conversas sobre o futuro da parceria