Google e operadoras de satélite disputam espectro de 5G nos EUA


A proposta de quatro operadoras de satélites – Intelsat, SES, Eutelsat e Telesat – de vender o espectro que têm em poder e que será usado para as novas tecnologias 5G foi contestada pelo Google e pelas empresas de cabo, como a Charter Communications, informa o site ” The Information”. Os opositores reclamam que o plano permitiria às empresas de satélites venderem o espectro de forma privada, permitindo-lhes moldar o cenário competitivo da próxima geração de serviços sem fio.

Em vez disso, o Google e os operadores de cabo querem que a Federal Communications Commission venda o espectro, avaliado em US $ 15 bilhões ou mais. Isso poderia ampliar o campo de licitantes e reduzir a chance de que uma empresa acabe comprando todo o  espectro. A disputa, que provavelmente terminará em tribunal, destaca uma corrida entre uma ampla gama de empresas de mídia e tecnologia para desempenhar um papel no desenvolvimento da tecnologia sem fio 5G.

Mercado Secundário 

As operadoras de satélite, conhecidas pela Banda C Alliance,  para desistir de frequências que ocupam atualmente, informaram ao FCC que poderão disponibilizar uma fatia de seu espectro se tiverem permissão para vendê-lo em particular, em vez de usar o leilão mais tradicional da FCC, que geraria lucros para o Tesouro dos EUA.

O Google,teme que uma venda privada estabeleça um mau precedente ao permitir que empresas privadas bloqueiem a capacidade da FCC de gerenciar as frequências de rádio do país.O Google quer que a FCC, em vez de empresas privadas, decida se o espectro deve ser compartilhado.

O que não está claro é se o Google entraria em um leilão para o espectro se a FCC acabasse mantendo um. O Google não tem nenhum espectro sem fio

Anterior No Brasil, ativou-se um novo celular 4G por segundo em 2018
Próximos Surf Telecom foi a celular que mais cresceu em 2018

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *