Google diz que processo europeu sobre o Android pode prejudicar desenvolvedores


android-Marshmallow-sdkO Google respondeu hoje, 10, a questionamentos da Comissão Europeia sobre suposto abuso de posição dominando no mercado de sistemas operacionais móveis. A Comissão acusa o Google de forçar fabricantes dar preferência a seus aplicativos, impedindo que os celulares tragam, por exemplo, mecanismos de buscas concorrentes. Mas, claro, a empresa não concorda nem um pouco.

Kent Walker, vice-presidente e conselheiro geral do Google, voltou a escrever no blog da companhia para expor a argumentação que será usada no caso. Segundo ele, a acusação da Comissão Europeia só faz sentido esquecendo-se que o Android concorrente com um oponente de peso, o iOS, da Apple. “Ignorar essa competição é não compreender um ponto fundamental do mercado de smartphones hoje”, diz.

Além disso, ele diz que a Google teme que o processo subestime a importância dos desenvolvedores de aplicativo. “Há 1,3 milhão deles somente na Europa, que dependem de um framework estável. Por ser aberto, o Android é vulnerável à fragmentação, que é também uma ameaça ao sistema. Para combater isso, trabalhamos com os fabricantes para estabelecer um nível mínimo de compatibilidade”, afirma.

Os contratos entre Google e fabricantes, portanto, servem para garantir uma base e permitir que os desenvolvedores possam criar um programa que funcione em diferentes modelos de celular. “E isso estimula a competição entre aparelhos Android e entre o Android e a Apple”, defende. Ele conclui dizendo que os contratos com os fabricantes não impedem que outros apps sejam instalados além daqueles criados pela Google.

Anterior TV Justiça desliga sinal analógico no sábado em Brasília
Próximos Temer pede ao Supremo para manter parlamentar dono de emissora de rádio e TV