GlobeNet ampliará rede submarina para Colômbia


A subsidiária internacional da Oi, a GlobeNet, provedora de serviços de capacidade via cabos submarinos, anunciou nesta segunda-feira (25) a ampliação de sua rede submarina para a Colômbia, criando assim uma rota expressa que liga a costa atlântica da Colômbia com Miami, na Flórida (EUA).

Uma extensão direta do sistema de cabos submarinos da BlobeNet, que liga Estados Unidos, Venezuela, Brasil e as ilhas Bermudas, a nova rota atende à crescente demanda por alta capacidade, além de fornecer a rota de menor latência da Colômbia para o Brasil, de acordo com a companhia. Essa nova rota complementa a capacidade do serviço do duplo anel de fibra óptica da GlobeNet, já existente, para a Colômbia.  

Para a utilização da nova rota submarina, UNE EPM Telecomunicaciones, maior provedora de internet e operadora líder em serviços de telecomunicações na Colômbia, já assinou contrato com a subsidiária da Oi. “Esse novo sistema de cabo submarino permitirá a UNE oferecer um serviço de Internet de banda larga de altíssima velocidade, assim como o crescimento do 4G/LTE, resultando em importantes benefícios para nossos clientes, afirmou Marc Perret Eichmann, presidente da UNE EPM Telecomunicaciones.

“A construção desse novo cabo submarino para a Colômbia evidencia que a rede da GlobeNet está avançado de forma inovadora”, afirma Pedro Ripper, diretor de Inovação e Novos Negócios da Oi. “A companhia tem um forte foco na região da América Latina e está empenhada em apoiar o crescimento da Colômbia e o desenvolvimento de sua infraestrutura de Tecnologia da Informação e da Comunicação.

Essa extensão do sistema de cabos submarinos da GlobeNet é baseada na mais moderna rede de alta capacidade, com uma arquitetura que suporta a tecnologia DWDM com 10Gbps/40Gbps/100Gbps.  A construção da nova versão da rede deverá ser concluída em 2013.

Com uma arquitetura de duplo anel de fibra optica submarino, hoje, a rede da GlobeNet contém mais de 22.000 quilômetros de extensão, que ligam o continente americano em todas as suas rotas.

Anterior 43% dos internautas brasileiros assistem à TV enquanto navegam
Próximos Polícia Rodoviária Federal acusa a Claro de cobrança indevida