Gired decide em agosto quais os equipamentos de TV serão ressarcidos


O grupo que toma as decisões sobre a migração da TV analógica para a digital decide em agosto o ressarcimento aos radiodifusores, para eles limparem a faixa de 700 MHz, e o cronograma de distribuição dos set top boxes.

O conselheiro Rodrigo Zerbone e presidente do Gired disse hoje, 2, que em agosto o grupo irá decidir sobre o ressarcimento dos equipamentos e infraestrutura dos radiodifusores. Este ressarcimento foi previsto no edital de venda da frequência de 700 MHz e está incluído nos R$ 3, 6 bilhões que estão disponíveis da EAD – a empresa que vai operacionalizar todo o processo de migração da TV analógica para a digital.

Conforme Zerbone, em agosto o grupo também vai decidir o plano de logística e o cronograma de distribuição dos conversores da TV analógica para a digital. Em setembro, será definido o que fazer com os equipamentos e infraestrutura analógicos recolhidaos e em outubro será publicada nova norma sobre as interferências que um serviço poderá provocar no outrol.

Ginga C

O presidente da EAD, Antonio Carlos Martelleto, espera receber a especificação técnica do Ginga C até o próximo dia 8 de junho, que deve ser aprovada pelo Forum de TV digital. Sem essa especificação, a empresa não consegue fazer para a indústria a proposta de preço dos conversores a serem comprados. A estimativa de preço, afirmou, continua a ser aquela definida pela Anatel, de US$ 36,00 a caixinha e até US$ 40,00 com o kit de antenas.

 

Anterior EBC propõe às teles novo acordo para financiar a rede de TV pública
Próximos Radiodifusor alerta para o "apagão eleitoral"