Fusões impulsionam resultado das grandes fabricantes de chips em 2016


Melhor desempenho veio da Broadcom, que saltou 12 posições em ranking da Gartner aós comprar a Avago. Setor faturou o equivalente a R$ 1,1 trilhão, alta de 2,6%, no ano passado.

semiconductors_385x261O aumento do preço de memórias flash NAND e a grande quantidade de fusões e aquisições realizadas nos últimos dois anos garantiu a expansão das maiores fabricantes de chips do mundo. Segundo dados compilados pela empresa de pesquisas de mercado Gartner, as 25 maiores companhias cresceram 10,5% em receita no ano passado, superando a média de mercado, que foi de 2,6%. Ao todo, o setor faturou US$ 343,5 bilhões (equivalente a R$ 1,1 trilhão).

Os exemplos de fusões e compras são muitos. A Broadcom saltou 12 colocações no ranking das maiores após comprar a Avago Technologies. Outras fusões ocorridas foram entre Semiconductor e Fairchild Semiconductor, e da Western Digital com SanDisk.

Não fossem as iniciativas de M&A, o crescimento das maiores companhias seria menor. Sem as compras, “os 25 maiores fornecedores teriam um aumento de 1,9% na receita, enquanto o restante do mercado teria crescido 4,6%”, explica James Hines, diretor de pesquisas do Gartner. Para 2017, a previsão é de crescimento de 12,2%, para US$ 385,68 bilhões.

Veja, abaixo, o ranking das principais concorrentes do segmento de chips, no mundo.

gartner-chips-semicondutores

Anterior O TCU, o TAC e a banda larga dos ricos
Próximos Governo publica MP para negociação de débitos não tributários