Fusão trará ganhos de R$ 5,5 bilhões


Em conferência para os jornalistas, o presidente da Oi e Portugal Telecom, Zeinal Bava, afirmou que a fusão das empresas irá trazer uma sinergia, a valor presente, de R$ 5,5 bilhões. As sinergias operacionais serão de R$ 3,3 bilhões e a financeira, de R$ 2,2 bilhões. A estimativa é que a Oi ganhe pelo menos R$ 261 milhões por ano com essas fusões.

 

Conforme Bava, o maior ganho virá com a sinergia organizacional, de 39,3%; a segunda sinergia mais importante virá com os investimentos, que trarão ganhos com a operação conjunta de até 23% (entre procurement opex, e outro capex), de R$ 1,2 bilhões e de Opex (custos, de R$ 2,1 bilhões).

 

Segundo Bava, essas projeções são conservadoras, e representam apenas 1% das das sinergias potenciais, contra média mundial de 4 a 5%. Para o executivo, os ganhos de sinergia vão trazer aumentos do Ebitda da nova companhia de até 3,3 pontos percentuais.

Seis meses para aprovação

 

A operação de incorporação se dará com a  Telemar Participação ingressando na Portugal Telecom e a Portugal Telecom sendo assimilada pela Oi, que resultará na nova companhia CorpCo, a ser nomeada no futuro. Conforme as projeções das companhias, toda a operação levará pelo menos seis meses para ser aprovada não apenas pelos acionistas de cada empresa – da Oi e da Portugal Telecom -, mas também pelas  agências antitrustes e reguladoras dos dois países.

 

A nova empresa será cotada nas bolsas do  Brasil no novo mercado, de Nova Iorque e de Lisboa. Com esta nova composição, os dividendos serão igualitários para todos os acionistas.

 

Anterior Bernardo diz que BNDES e fundos de pensão não participarão do aumento de capital na nova tele, a CorpCo
Próximos Ministro quer ajuda do Senado para reduzir ICMS da banda larga fixa