Fusão Sky/Directv: objetivo foi enfrentar concorrência das teles


Roberto Cunha, gerente jurídico da Sky/Directv disse hoje que, embora a Globo tenha uma participação significativa de 26% na estrutura societária da Sky, ela não exerce a gestão das operações do dia-a-dia nas duas empresas, por conta de um acordo de acionistas. A afirmação do gerente ocorreu durante sua exposição na audiência pública da Comissão …

Roberto Cunha, gerente jurídico da Sky/Directv disse hoje que, embora a Globo tenha uma participação significativa de 26% na estrutura societária da Sky, ela não exerce a gestão das operações do dia-a-dia nas duas empresas, por conta de um acordo de acionistas. A afirmação do gerente ocorreu durante sua exposição na audiência pública da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara, para debater sobre os serviços prestados pelas empresas de TV por assinatura e a fusão entre Sky e Directv.

De acordo com Cunha, como a Globo detém os melhores conteúdos da programação da TV brasileira, o papel dela na gestão societária é o de selecionar e contratar conteúdos nacionais para a grade de programação da Sky. “Na condição de sócia, a Globo tem uma posição no Conselho da Sky e exerce a supervisão das operações da companhia”, acrescentou.

União

Roberto Cunha justificou que o propósito de unir a Sky e Directv foi o de criar uma empresa mais forte e com mais escala para enfrentar a crescente concorrência no segmento, com a entrada das teles, além do fenômeno da convergência. “A operação foi aprovada com imposição de condições que foram prontamente acatadas pelas empresas”, frisou.

Cunha ressaltou que o processo de união das operações das duas empresas está quase concluído, e que desde a aprovação final pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), em maio do ano passado, as duas empresas vêm conduzindo mudanças conjuntas, como por exemplo a unificação e modernização da central de transmissão; unificação dos sistemas de atendimento, faturamento e cobrança; e atualização tecnológica e troca dos equipamentos para antigos assinantes da Directv.

Anterior Regulador colombiano corta pela metade tarifas de telefonia móvel
Próximos Produtores independentes defendem PL 29/07