Furukawa amplia leque de aplicações com fibra e foca em data center


Com uma estratégia focada nos negócios de data center, soluções para cidades digitais, smart grid, e novas aplicações para a fibra óptica, como por exemplo em TV digital, a Furukawa Brasil trabalha para fechar 2011 com aumento de 11% sobre o faturamento de R$ 432 milhões de 2010. Para cumprir a meta, o presidente da companhia Foad Shaikhzadeh considera fundamental a capacitação. Por isso, reuniu para dois dias de discussões 520 profissionais, que representam os 50 distribuidores e 368 integradores Furukawa, 137 deles no Brasil e os 231 restantes nos demais países em que a empresa opera a partir da unidade no Brasil: das regiões Andina e Iberoamérica; além de Angola, na África. “Temos este ano, pela primeira vez, a participação de Portugal e do México”, comemorou Shaikhzadeh, na abertura da Convenção Iberoamericana de Canais, que se realiza em Comandatuba, na Bahia.

No ano passado, o crescimento de 28% foi atribuído aos negócios no Brasil, que respondeu por 82% das receitas, e puxados pelas vendas para data center. “Em 2008, a Furukawa tinha 5% de participação no mercado de data center e, em 2010, passou para 30%. Este será, neste ano, nosso primeiro foco para crescimento”, informou. “Crescemos também na Argentina, Chile e Bolívia”, acrescentou o executivo.

Ele destacou também as primeiras experiências da Furukawa em cidades digitais, dando como exemplo São Bernardo do Campo, que construiu uma rede de fibras ópticas de 300 km. Em aplicações, destacou a experiência que está sendo realizada pela Globo e Bandeirantes, de colocar TV digital em ônibus, no Rio e em São Paulo.

Universidade corporativa
O presidente da Furukwa também anunciou que a companhia vai criar este ano, em Curitiba, a Universidade Corporativa Furukawa, com foco nas redes interna e externa. “Vamos adotar o modelo de tele distância, usar parceiros, o centro de competência e tecnologia de Curitiba”, afirmou. A universidade será aberta a comunidade e pretende aumentar o uso de tecnologia ligado a rede.

A jornalista viajou a convite da Furukawa.

Anterior Furukawa adquire a MetroCable
Próximos Foxconn pode representar US$ 4 bilhões por ano na balança comercial, diz Pimentel