Fraude on line cresce quase 200% no ano passado, diz Febraban


hacker-seguranca-conexao-dados-criptografiaCyber crimes e hackativismos estão crescendo em todo o mundo. Mas o Brasil tem problemas particulares. Entre eles, a predominância do estelionato on line contra o cliente, alertou Daniel Ho, vice coordenador da Subcomissão de Segurança da Informação da Febraban, durante o ICT Week, evento promovido pela Comunidade Europeia e governo brasileiro.

Segundo Ho, a perda de base de dados do comércio eletrônico é outro fato importante que ocorre em diferentes países – também no Brasil- mas nos Estados Unidos eles ficam mais conhecidos pois  há a obrigatoriedade de a empresa reportar quando isso acontece.

Quanto ao hackativismo, se ele ainda tem forte cunho político, alertou,  aos poucos está se voltando para o viés econômico, para a extorsão.

Para o executivo, é preciso analisar com mais profundidade se as redes bancárias brasileiras devem ser enquadradas ou não como infraestruturas críticas, visto que 94% da população economicamente ativa é bancarizada.  “Um ataque bem-sucedido a essa rede pode ter acesso a informações cruciais, como CPF, conta-corrente e renda de cada brasileiro”, ressaltou.

Ho disse ainda que o crescimento da fraude on line no Brasil, no ano passado, foi de 197% em relação a 2014.

Anterior Saldão da Oi: aparelhos com até 40% de desconto
Próximos ARM apresenta seu primeiro chip para carro autônomo