França e EUA fazem acordo sobre cobrança de impostos de empresas digitais


A França e os Estados Unidos chegaram a um acordo temporário a respeito da incidência de impostos sobre o faturamento de empresas digitais, diz a agência de notícias Reuters. O acerto se deu durante o encontro do G7, o grupo de sete países formado também por Alemanha, Canadá, Itália, Japão e Reino Unido.

Hoje, 26, Emmanuel Macron, presidente da França, disse que Donald Trump, presidente dos EUA, aceitou trabalhar conjuntamente por uma solução na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) para que gigantes digitais paguem impostos nos mercados em que atuam. Uma definição ocorrerá até o final 2020. O tema já era alvo de debates dentro da OCDE, e seus integrantes já haviam concordado com tal prazo.

O Congresso francês aprovou em julho lei prevendo cobrança de 3% das receitas de gigantes digitais no país, todo ano. Logo depois, Trump prometeu elevar impostos sobre vinhos importados da França, mas nunca concretizou a ameaça.

Enquanto o modelo não é fechado definitivamente na OCDE, a lei francesa continua a valer. Ficou acertado, segundo Macron, que as companhias poderão deduzir o valor pago até o momento em que o novo acordo internacional passar a vigorar. Trump não comentou o assunto.

Anterior Em Anyang, na Coreia do Sul, câmeras seguem as mulheres na volta a casa
Próximos Algar Telecom realiza testes com 5G na faixa de 3,5 GHz

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *