Fornecedores podem lucrar com necessidade de telcos reduzirem custo de manutenção


A consultoria Ovum estima que o crescimento anual médio da receita das empresas prestadoras de serviços de telecomunicações fique em torno de 2% entre 2012 e 2018, uma vez que as telcos enfrentam forte concorrência das soluções Over The Top (OTTs) e a tendência dos clientes quererem investir mais em aparelhos e aplicações do que em serviços. Com este cenário, as prestadoras de serviços de telecomunicações tendem a selecionar cada vez mais seus investimentos em capital. A questão é que esta história tem um outro lado, alerta a Ovum: as empresas precisam reduzir seus custos de manutenção de redes e aí há uma oportunidade para fornecedores. 

De acordo com a consultoria, atualmente as operadoras de serviços de telecomunicações gastam com redes e TI representam 18% dos custos operacionais, dos quais 60% (US$ 126 bilhões) gastos internamente, principalmente com pagamento de funcionários.  

“Se você é um operador, este é um custo enorme que precisa ser gerenciado”, afirma Matt Walker, analista de infra-estrutura de rede e diretor da Ovum. “E quando os operadores buscam diminuir os riscos operacionais e a base de custo, uma opção são os projetos de serviços adicionais que envolvem a transferência de funcionários.”

No entanto, para atenderem às necessidades das operadoras, fornecedores de telecom terão que desenvolver soluções muito mais complexas do que no passado. As operadoras precisam de ajuda para monetizar suas redes e reter clientes, e não apenas a implantação de equipamentos, destaca a Ovum. (Da redação)

Anterior Alcatel-Lucent anuncia primeiro cliente empresarial de solução de SDN
Próximos Correios promovem licitação para contratar serviço de telefonia móvel