Fornecedores do Executivo já podem atualizar cadastro pela internet


Cristiano Heckert. secretáro de gestão: simplicidade para o cidadão e para as empresas

Os 376 mil fornecedores do Executivo federal já podem atualizar seus dados cadastrais pela internet, sem precisar mais fazer esse processo de forma presencial. O anúncio foi feito pelo secretário de Gestão, da Secretaria Especial de Desburocratização e Governo Digital do Ministério da Economia, Cristiano Heckert.

Segundo ele, até a estreia do serviço digital os fornecedores eram obrigados a comparecer em uma das 1.855 unidades em que trabalhavam cerca de 4.00o servidores federais para atualizar seus dados. Em 2018 as licitações movimentaram R$ 48 bilhões. Uma vez por ano as empresas precisavam ser atendidas presencialmente para atualizar seus dados.

“Esse controle agora é feito do parque, daqui e de onde vocês estiverem”, destacou o secretário, referindo-se ao Sicaf, sistema de cadastramento de fornecedores para participar de licitações do governo. “Com o Sicaf 100% digital, nós fizemos integração das máquinas com a base de dados que precisa ser verificada. Então, a gente enxerga a regularidade da receita do INSS e do FGTS e, assim por diante, e já pode agradecer à empresa que participar das licitações”, afirmou durante o Encontro Tele.Síntese, realizado ontem, 9, em Brasília.

Antes disso, comparou o secretário, a empresa tinha que deslocar um representante para ser atendido em uma das unidades de cadastramento de fornecedores. Ele diz que, a cada ano, 24 mil novos fornecedores são cadastrados no país.

Taxigov, central de compras e Plataforma +Brasil

O palestrante considerou que as tecnologias de informação e comunicação estão ajudando o governo a aperfeiçoar a gestão de 188 órgãos federais, incluindo autarquias, agências reguladoras, universidades, institutos e escolas técnicas federais.

Outras novidades nessa área apontadas por  Heckert foram: o taxigov, com a eliminação de frotas e departamentos de transportes dos órgãos federais, e a central de compras, que organiza faz as encomenda aos fornecedores, deixando a União de gastar com o armazenamento de produtos.

Também citou o lançamento da Plataforma +Brasil, que substitui o antigo sistema de transferências federais para os municípios conhecido como Siconv. O novo sistema foi lançado durante a Marcha de Prefeitos a Brasília promovida pela CNM (Confederação Nacional de Municípios), que está sendo realizada em Brasília até sexta-feira, 12.

Anterior Programa PE Conectado II: Oi defende respeito ao edital e acredita em sua qualificação
Próximos STF pauta julgamento da disputa entre Via Direta e Telebras

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *