Fora do leilão de 700 MHz, Nextel aguarda venda dos 1800 MHz em São Paulo


A Nextel do Brasil também decidiu não participar do leilão de 700 MHz, cuja entrega de propostas das empresas aconteceu na manhã desta terça-feira (23). Participam do certame Algar Telecom, Claro, Telefônica/Vivo e TIM.

A Nextel diz, em nota, que mesmo sem concorrer, mantém plano para ofertar maior velocidades e capacidade de banda larga móvel. Afirma, também, que mantém a expectativa e interesse em participar do leilão da banda de 1800 MHz disponível na Grande São Paulo. A frequência pertencia à Unicel e deve entrar nas licitações de cerca de 5 mil lotes regionais, previstas para acontecer até meados de 2015.

No começo do mês, a norte-americana NII Holdings, dona da Nextel, entrou com pedido de proteção judicial na tentativa de evitar uma possível falência nos Estados Unidos. A operação brasileira, apesar de protegida no processo, não comentou, porém, se a decisão de ficar de fora do leilão de 700 MHz tem relação direta com a dívida da holding.

Abaixo, confira a íntegra da nota da Nextel:

“A Nextel não participará do leilão dos 700 MHz. Neste momento, a empresa continua focando seus esforços e investimentos para desenvolver e executar uma plataforma avançada, ofertando produtos e serviços que permitem maior velocidade e capacidade de banda larga móvel para seus clientes.

A agência reguladora tem tomado as medidas necessárias para estimular a saudável e justa competição no setor em benefício do consumidor. Já foi divulgada, inclusive, a intenção de se licitar outros espectros ainda disponíveis, como por exemplo o de 1.800 MHz na Grande São Paulo. Assim, a Nextel reitera que continuará atenta a toda oportunidade de investimento para crescimento e desenvolvimento do negócio.”

Anterior CEO da AT&T Mobile teme regulação da neutralidade nos EUA
Próximos Sem mais frequência, quais são as opções da Oi?