Fiesp cobra melhora da banda larga fixa


A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), lançaram nesta segunda-feira (19) o aplicativo Monitor Banda Larga. Paulo Skaf, presidente da Fiesp, afirmou que a meta do software é contribuir para que usuários, sejam pessoas físicas ou jurídicas, possam cobrar das concessionárias um serviço de qualidade. 

“É irritante, e um total desrespeito, o que acontece hoje com o serviço de banda larga (fixa)”, afirmou, durante a abertura da Semana da Infraestrutura, evento organizado pela Fiesp, em São Paulo (SP). Após ressaltar o diferencial do programa, que gera um relatório classificando o serviço de acordo com as metas estabelecidas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), ele lembrou que empresas também poderão usar o documento para negociar e cobrar melhorias das prestadoras do serviço. “As empresas também pagam e não recebem”, reclamou.

O programa, compatível com computadores rodando sistema operacional Windows, afere a qualidade e a velocidade da conexão de rede. Pode ser baixado no site www.monitorbandalarga.com.br. Segundo Carlos Cavalcanti, diretor-titular do departamento de infraestrutura da Fiesp, uma versão para medir a qualidade da internet banda larga móvel está sendo criada. Deve ser lançada inicialmente para iPhone, mas ainda não há previsão de quando o aplicativo será colocado na AppStore. 

Milton Kashiwakura, diretor de projetos do NIC.br, ressalta que o Monitor foi criado tendo como base o Sistema de Medição de Tráfego Internet (Simet), já disponível para celulares. “O Simet, que é o engine básico para o Monitor Banda Larga, detêm versões para o iPhone, para Android, e todas as plataformas que rodem em Java. O que precisamos fazer é criar a automatização para testes programados”, diz.

O Monitor Banda Larga faz três tipos de medição: padrão, que realiza testes diários a cada 6 horas; instantânea, que verifica a qualidade da conexão imediatamente; e programada, que permite a seleção de intervalos de medição a cada 2, 4, 6 ou 8 horas. “É o primeiro aplicativo que faz medições diárias e automáticas, com relatório mensal completo”, diz Cavalcanti, da Fiesp. A ferramenta ainda orienta o usuário sobre qual é o melhor canal WiFi a ser utilizado, caso tenha internet sem fio em casa. O aplicativo tem certificado do Instituto de Pesquisa Tecnológica (IPT) da Universidade de São Paulo (USP) de funcionamento e confiabilidade.

 

 

 

Anterior Lei de Informática deve tratar produto desenvolvido no país de forma diferenciada
Próximos Copel inicia projeto de smart grid em Curitiba