FCC avisa que o zero rating da AT&T pode ser injusto


A agência reguladora de telecomunicações norte-americana – FCC – enviou um ofício à AT&T dizendo que a sua promoção com os canais da Direct TV de zero rating para os seus clientes de celular estaria ferindo a neutralidade da rede, e seria uma prática injusta e anticoncorrencial.

A variety of images as a big video wall of the TV screen tv digital painel televisão

A AT&T, dona no Brasil da Sky/Direct TV, pode sofrer um novo processo da agência reguladora de telecomunicações norte-americana (pelo menos enquanto não houver as mudanças de nomes para a gestão Trump). Isso porque, conforme informou o Wall Street Journal, a agência estaria considerando o pacote de serviço entre os seus canais de TV paga para os seus clientes de celular como uma medida que estaria ferindo a neutralidade da rede.

A operadora começou com a iniciativa do zero rating em setembro, ainda de maneira promocional – oferecendo exceção ao limite dos pacotes de dados para os clientes que fizessem streaming de vídeos dos seus canais Direct TV. E agora iria ampliar o zero rating – com um pacote de US$ 35 por mês para os seus clientes de celular com 100 canais.

O presidente da AT&T contestou a carta da FCC alegando que a operadora receberia qualquer operadora que vídeo que também quiser patrocinar os seus canais com base “em dados de graça”. Para ele, não há qualquer quebra de neutralidade de rede.

 

Anterior Softex não teme revés nas exportações aos EUA de Trump
Próximos Kassab cria programa de pesquisa em TIC para a saúde