Fazenda eleva limite para importações de bens destinados à pesquisa


O Ministério da Fazenda fixou em US$ 300 milhões o limite para importação de bens destinados à pesquisa científica e tecnológica para 2019. O valor é maior do que o destinado para este ano, que ficou em US$ 203,8 milhões.

Essa cota isenta as aquisições dos impostos de importação e sobre produtos industrializados e do adicional ao frete para renovação da marinha mercante. E vale para as importações de máquinas, equipamentos, aparelhos e instrumentos, bem como suas partes e peças de reposição, acessórios, matérias-primas e produtos intermediários.

De acordo com norma do CNPq, a distribuição da cota global anual de importações dar-se-á mediante o registro, pela entidade ou pesquisador credenciado, do licenciamento de importação no Sistema Integrado de Comércio Exterior (SISCOMEX).

Anterior Chip espião afeta ações de chinesas de tecnologia
Próximos Idec pede que WiFi de São Paulo vete publicidade discriminatória

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *