Faturamento cresce, mas Telebras fecha ano com novo prejuízo


TeleSintese-Relogio-tempo-Grafico-investimento-resultado-Fotolia_135690104

A Telebras divulgou na noite de sexta, 9, os resultados de 2017. A operadora estatal ampliou as receitas em 30% em relação a 2016. Mas o desempenho da rubrica ainda não foi o suficiente para cobrir as despesas, que cresceram 28,6%.

Com isso, a companhia continua a depender dos aportes federais, via execução orçamentária. No ano passado, o governo repassou R$ 394,6 milhões à Telebras, dos R$ 513,7 milhões previstos no orçamento (76,8%). O resultado final foi um prejuízo de R$ 243,8 milhões. Os resultados negativos da companhia nos últimos anos, somados, ultrapassam R$ 1 bilhão.

Além da receita menor que a despesa, a companhia colocou na conta negativa crédito de liquidação duvidosa que passam de R$ 22 milhões. O resultado financeiro também foi negativo em R$ 55 milhões.

A companhia realiza em 12 de abril, na sua sede, em Brasília, assembleia geral de acionistas para a aprovação dos resultados. Também haverá eleição de novo titular para o conselho fiscal, indicado pelo MCTIC, e definição da remuneração dos integrantes da diretoria e dos conselhos de administração e fiscal.

Investimentos

A maior parte do dinheiro repassado pela União foi investido no Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC). O projeto recebeu R$ 265,1 milhões. O Programa Nacional de Banda Larga, pelo qual a estatal é responsável, consumiu R$ 41,4 milhões do orçamento.

Dos investimentos feitos pela companhia, a maior parcela se concentrou no Sudeste, onde foram gastos R 18,8 milhões. No Centro-Oeste, a Telebras investiu R$ 10,9 milhões. No Nordeste foram R$ 4,8 milhões. No Sul, R$ 4,2 milhões. E no Norte, 2,7 milhões.

A operadora lembra que 2017 foi o ano de lançamento do SGDC. Diz, também, que o cabo submarino que conectará Brasil à Europa, construído em parceria com a europeia Ellalink, começará a ser lançado nos segundo semestre, com previsão de término 24 meses após o início da obra.

Haverá mais investimentos, promete a companhia no relatório. “Para 2018 já se anuncia um novo aporte de capital, no montante de R$ 1,3 bilhão”, afirma. Mas não deixa claro o objetivo, quem ou como será feito tal aporte.

[Atualização 13/03/2018] A Telebras explicou ao Tele.Síntese, após a publicação deste texto, que o aporte de R$ 1,3 bilhão mencionado já aconteceu e foi feito pela União, ainda em 2017. O valor será integralizado, com previsão de realização de novo aumento de capital ainda este ano, através de possível nova emissão de ações.

Síntese dos resultados da Telebras em 2017

Receita operacional líquida: R$ 73,3 milhões (↑ 30% sobre 2016)
Despesas: R$ 250,9 milhões (↑ 28,6%)
EBITDA: R$ -150,7 milhões (↑ 4,3%)
Prejuízo: R$ 243,8 milhões (↓ 10%)
Investimentos: R$ 315 milhões

Anterior " Home Office é coisa do passado", afirma Albuquerque, CEO da Cisco
Próximos Eletronet lança serviço de transporte IP nacional e internacional