Família Mesquita retoma funções executivas no Grupo Estado


A família Mesquita voltará a exercer funções executivas no Grupo Estado, após pouco mais de nove anos de afastamento. Silvio Genesini, diretor-presidente nos últimos três anos, completará o seu contrato e deixará a organização no final de agosto. Ele será substituído por Francisco Mesquita Neto, acionista e membro do Conselho de Administração, que fez o …

A família Mesquita voltará a exercer funções executivas no Grupo Estado, após pouco mais de nove anos de afastamento. Silvio Genesini, diretor-presidente nos últimos três anos, completará o seu contrato e deixará a organização no final de agosto. Ele será substituído por Francisco Mesquita Neto, acionista e membro do Conselho de Administração, que fez o anúncio oficial da mudança.

Francisco foi por 15 anos CEO do Grupo Estado, posto do qual se afastou em abril de 2003, com Fernão Lara Mesquita, diretor de Opinião, e Ruy Mesquita Filho, diretor do JT, dando início ao afastamento da família e consequente início do processo de profissionalização da gestão da empresa.

Também foi CEO dos grupos TotalCom e Unialco, e atualmente é membro de conselhos de companhias no Brasil e no exterior e um dos vice-presidentes da ANJ, da qual foi presidente por dois mandatos, ali respondendo hoje pelo Comitê de Liberdade de Expressão.

A ele se reportarão todas as diretorias do Grupo Estado, entre elas as de Conteúdo, cujo titular é Ricardo Gandour, e a de Mercado Leitor e Operações, que Christiano Nygaard assume nesta quarta-feira (25).

Nygaard deixou em junho o Grupo RBS, onde trabalhou por mais de 20 anos. Na reestruturação da empresa ocorrida em fevereiro, foi substituído por Marcelo Rech como diretor-geral de Jornais RS. Segundo Jorge Félix, da coluna Poder Econômico, do iG, “a aposta do mercado é que os acionistas definiram uma função para o novo CEO: encontrar um sócio para o negócio”
(Fonte: Jornalistas e Cia)

Anterior Lucro da Huawei cai 22% no primeiro semestre
Próximos Ancine fará audiência para discutir aplicação de penalidades