Falta especialista no Brasil para implantar IoT, diz pesquisa


TeleSintese-carro-cloud-conexao-rede-IoT-internet-das-coisas-nuvem-Fotolia_127409003

A mais recente pesquisa da Inmarsat  acaba de identificar que uma proporção significativa de empresas globais não possui habilidades em IoT nos diferentes níveis de suas organizações, bem como em disciplinas técnicas fundamentais, o que coloca em risco o sucesso de suas implantações de IoT e a segurança de seus dados.

Como parte do relatório “The Future of IoT in Enterprise – 2017” da Inmarsat, a empresa especialista em pesquisa de mercado Vanson Bourne entrevistou 500 decisores em TI de grandes organizações nas regiões das Américas, EMEA e APAC. Entre os principais destaques do Brasil, 94% dos entrevistados relataram que precisavam de pessoal adicional de nível sênior e estratégico com habilidades para definir os objetivos e as prioridades para implantações de IoT.

Esse número diminui apenas um pouco quando comparado à América Latina, 86% − já a média global é de 76%. Além disso, 91% dos entrevistados brasileiros identificaram uma falta de pessoal com experiência em nível de gerência em implantações de IoT (em LATAM, a média foi de 85%, e, globalmente, 72%) e, para 97% dos brasileiros faltavam habilidades na entrega prática de soluções de IoT para garantir que as soluções funcionassem como se pretendia (91% em LATAM e 80% globalmente).

Anterior Seabras-1, cabo que liga Brasil a EUA, está operacional
Próximos Tecnologia nacional de cidades inteligentes será testada por ABDI e Inmetro