Falta de pessoal compromete trabalho da Anatel


O Conselho Diretor da Anatel não se reúne nesta semana. Com um integrante a menos desde novembro do ano passado, a apreciação das matérias tiveram que ser adiadas em função de compromisso no exterior assumido pela conselheira Emília Ribeiro e pelas férias do Conselheiro Jarbas Valente. Com apenas dois conselheiros não é possível qualquer deliberação. E o feriado da próxima quinta-feira (23), poderá determinar novo adiamento da reunião.

A demora da indicação do quinto conselheiro pelo governo não é o único problema da Anatel com falta de pessoal. Segundo o superintendente-geral de Administração, Rodrigo Barbosa, a agência trabalha com um déficit de cerca de 300 funcionários dos 1.620 autorizados por lei. Parte desses retornaram à Telebrás, após a reativação da estatal, e outros saíram ou foram cedidos a outros órgãos.

A falta de pessoal na agência foi que evitou a saída de mais 121 servidores cedidos da Telebrás no mês de abril, prazo dado pela estatal. O presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg conseguiu adiar a saída dos funcionários até dezembro e está conversando com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, para chamar 86 profissionais que passaram no concurso em 2009 e cujo prazo para contratação termina nos próximos dias.

Barbosa já ressaltou que mesmo que esse pessoal possa ser chamado não resolverá o problema da agência. Ele disse que já solicitou um aumento do quadro efetivo para 1.900 funcionários, o que elevaria o déficit para 600 servidores. Nesse caso, seria necessária a realização de novo concurso público para preenchimento das vagas.

Anterior Governo vai aumentar exigências para equipamentos fabricados no país
Próximos MiniCom envia técnicos para conhecer operação em 450 MHz na Suécia