Fábricas chinesas reagem às acusações do Congresso americano quanto à segurança nacional


 As fabricantes chinesas Huawei e ZTE reagiram às acusações do Congresso norte-americano, que acusou as duas fabricantes de terem vínculos com o exército chinês.

 

A Huawei divulgou nota alegando que o documento do comitê do Congresso levou 11 meses para ser feito e teria “falhado em prover informações claras sobre o vínculo dos controladores com o Estado, e as implicações da segurança”.

 

Já a ZTE afirmou que o comitê, ao afirmar que a empresa pode “não ser livre da influência do Estado, deve aplicar este conceito a qualquer fábrica chinesa”.

 

Para a Huawei, o relatório do congresso norte-americano pode ser uma forma de os Estados Unidos quererem impedir a indústria de tecnologia da informação chinesa ingressar no mercado americano. As duas empresas alegaram que quase todas as fábricas de tecnologia do mundo produzem na China e usam os mesmos insumos que elas. ( agências internacionais).

Anterior Operadoras vêem fornecedoras de OTT como parceiras, não ameaça
Próximos Integração da marca melhora imagem da Telefônica/Vivo.