Exportações de eletroeletrônicos registram pior abril dos últimos 20 anos


As exportações de produtos eletroeletrônicos despencaram em abril, conforme dados compilados pela associação do setor, a Abinee. No mês, foram vendidos ao exterior US$ 306,1 milhões em produtos. Apenas o resultado de abril de 2000 foi pior, quando registrou US$ 305,8 milhões.

As vendas externas caíram 39,2% em abril deste ano, comparado ao mesmo mês do ano passado. O desempenho já reflete a retração da atividade econômica no país e no mundo em função da pandemia de Covid-19.

PUBLICIDADE

A queda aconteceu em quase todos os segmentos, exceto geração e distribuição de energia, que colheram agora resultado de vendas realizadas há até dois anos.

A área de informática foi atingida em cheio, e apresentou retração de 53,2% nas vendas. O maior recuo se deu em máquinas de processamento de dados, que venderam 85% menos. As exportações do segmento somaram US$ 11,5 milhões.

O segmento de telecomunicações apresentou exportações de US$ 11,8 milhões, um tombo de 62,5%.

Importações

As importações também apresentaram diminuição. Somaram US$ 2,09 bilhões, depois de encolherem 23,7% em relação a abril de 2019.

Esse foi um dos menores montantes importados no mês de abril dos últimos 12 anos, apontando resultado próximo aos verificados em abril de 2009 (crise mundial) e de abril de 2016 (recessão no país), conforme o levantamento da Abinee.

Novamente, apenas GTD cresceu em função de contratos firmados em 2018. Os outros segmentos representados pela associação encolheram. As importações de componentes elétricos e eletrônicos totalizaram US$ 1,07 bilhão, resultado 35,6% inferior ao verificado em abril de 2019.

Houve queda de 49% nas compras de semicondutores, que recuaram de US$ 515 milhões em abril de 2019 para US$ 261 milhões agora.

Telecomunicações, as importações recuaram 15,4%, destacando-se a queda de 20% nas compras externas de equipamentos terminais ou repetidores , que somaram US$ 27 milhões.

Ainda referente à área de Telecomunicações, por outro lado, foi observado aumento de 24% nas importações de telefones celulares, que passaram de US$ 31,7 milhões em abril de 2019 para US$ 39,2 milhões em abril de 2020.

As importações de bens de Informática caíram 1,9%, com destaque para as retrações de unidades de memória (-20%) e de impressoras (-24%). Vale ressaltar a elevação de 19% nas importações de máquinas de processamento de dados
que somaram US$ 73 milhões.

Ao comparar com março de 2020, as importações recuaram 22,7%, com queda em todas as áreas do setor.

Anterior TelComp elege novo Conselho de Administração
Próximos Deve perder a validade a Medida Provisória que adia a vigência da Lei de Proteção de Dados