EuTV e Claro seguem na disputa pela MVNO dos Correios


A Comissão Especial de Seleção que supervisiona a contratação de uma operadora para ser a MVNO dos Correios, decidiu na última sexta-feira, 06, negar os recursos da EuTV e da Claro. Ambas as empresas se candidataram a assumir a MVNO, e ambas reclamaram da habilitação da concorrente – o que paralisou o processo de contratação.

Com a decisão, a licitação prossegue, e os Correios poderão escolher uma das duas para fornecer o serviços de operadora móvel virtual em seu nome, como credenciada. O preço mínimo do certame, definido pela estatal, foi de R$ 282 milhões.

Nos recursos negados, ambas as empresas questionavam a capacidade da concorrente de cobrir ao menos 50% do território nacional com serviços de telefonia móvel. A Claro reclamou, também, do fato de a EuTV ser ela mesma uma MVNO operando sobre a rede da TIM. A comissão de seleção divulgou parecer ressaltando que o fato de a candidata ser MVNO não a impede de concorrer, uma vez ser também uma prestadora de serviço móvel pessoal.

A EuTV apresentou recurso alegando irregularidades fiscais e de documentação apresentada pela Claro. Argumentos que foram, também, rechaçados pela comissão.

Anterior Brasil Inteligente consegue dinheiro das teles para financiar pequenos e Telebras
Próximos Elton Borgonovo assume comando da Motorola Solutions no Brasil