Europeus aprovam lei de cibersegurança


O Parlamento Europeu aprovou hoje, 06, a primeira lei do bloco para a cibersegurança. Pelas regras, empresas digitais ficam obrigadas a avisar autoridades sobre ataques a suas redes. Também empresas do setor bancários, de energia, transporte e saúde deverão prestar contas sobre a segurança de seus sistemas.

O objetivo da lei seria evitar ataques coordenados de ciberterroristas e que seriam capazes de afetar serviços essenciais. Segundo estimativa da Enisa, agência de segurança digital da Europa, os ciberataques geram prejuízos de € 260 bilhões ao ano à União Europeia. A lei foi batizada de Diretriz para a Segurança da Informação e da Rede (NIS, na sigla em inglês). A lei deve, agora, ser incorporada às legislações de cada país do bloco, em até 21 meses. A aprovação da lei era uma das iniciativas da proposta para ampliar os investimentos em cibersegurança na região.

Anterior Itália terá nova operadora móvel
Próximos "A Nextel resolveu priorizar a Grã-Bretanha", diz o CEO Francisco Valim