Europeus aprovam compra da Liberty Global pela Vodafone


A Comissão Europeia aprovou a compra, por € 18,4 bilhões, das operações da provedora de banda larga fixa Liberty Global na Alemanha, Hungria, Romênia, e República Checa pela inglesa Vodafone. Com o aval, estima-se que até o final do mês a transação seja concluída.

A fusão vai gerar a maior operadora de serviços convergentes da Europa em número de assinantes, com 116,3 milhões de clientes no celular, 24,2 milhões na banda larga fixa e 22,1 milhões em TV paga, e subsidiárias que se espalham por 13 países do continente.

Condições

A liberação por parte dos reguladores europeus não aconteceu sem percalços. Concorrentes como Deutsche Telekom, e Telefónica Deutscheland, ambas da Alemanha, manifestaram oposição. Em junho, a Vodafone firmou um acordo cedendo acesso no atacado à rede de cabo da Liberty na Alemanha à Telefónica.

Um pacote de condicionantes foi imposto, no entanto, para que a fusão fosse aprovada. Além do acordo firmado com a Telefónica, a Comissão Europeia exigiu que a Vodafone retire dos contratos com canais de TV por assinatura a proibição para que sejam comercializados via serviços digitais (OTTs).

Também proibiu a empresa de elevar tarifas cobradas de emissoras abertas de TV nas redes cabeadas da Alemanha e o bloqueio de sinais interativos das emissoras (a fim de evitar que a fusão ameace serviços inovadores).

A fusão foi anunciada em 19 de outubro de 2018 e passou, desde então, pelo escrutínio da Comissão Europeia. A Vodafone calcula a existência de € 6 bilhões em sinergias no Capex, e de € 1,5 bilhão em geração de receita com a venda de combos.

Anterior 293 operadoras no mundo já investem em 5G
Próximos Abert e Abratel afirmam que Lei do SeAC não é aplicável à oferta do Fox+ 

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *