EUA cogitam dar crédito a Ericsson e Nokia para fazerem frente à Huawei na 5G


O governo dos Estados Unidos estaria analisando todas as medidas possíveis para conseguir que algum fornecedores de tecnologia de telecomunicações consiga fazer frente ao avanço da Huawei na 5G. Conforme o jornal britânico Financial Times, dois oficiais norte-americanos afirmaram que, entre as medidas há a intenção de despejar crédito nas rivais europeias Ericsson e Nokia, a fim de que estas revendam seus equipamentos com possibilidade de financiamento a baixo custo para as operadoras compradoras. A estratégia compensaria o que a Huawei já faz, através de bancos chineses.

Por trás dessa emissão de crédito estaria uma preocupação comercial e estratégica por parte do governo. Em termos comerciais, segundo oficiais que não quiseram ter seus nomes publicados pelo periódico, a Huawei estaria em condições de se tornar, em pouco tempo, um monopólio no segmento 5G. Outra fonte afirmou que os EUA desistiram de desenvolver tecnologia própria em telecomunicações há algumas décadas, o que se provou um erro quanto à segurança nacional.

A o governo de Donald Trump teria ainda procurado as empresas Oracle e Cisco, gigantes de tecnologias que proveem equipamentos e serviços para redes IP. A elas, sugeriu entrarem no segmento de rádios, para produzirem estações radiobase para redes móveis. Dessa forma, haveria grandes empresas dos EUA competindo com a Huawei e as europeias. Ambos, porém, declinaram, alegando que exigiria muito investimento e esforço. O Financial Times cita, ainda, pesquisa de mercado da consultoria Dell’Oro, que aponta a Huawei com fatia de 28% do mercado mundial de telecom, à frente de Ericsson e Nokia. (Com noticiário internacional)

Anterior Separação de taxas federais e estaduais é defendida em debate da reforma tributária
Próximos Plataforma Consumidor.gov.br é integrada ao Processo Judicial Eletrônico

3 Comments

  1. Fernando Gomes de Oliveira
    9 de outubro de 2019
    Responder

    Olá amigos da redação, há um erro gramatical no início do segundo parágrafo. “Por traz…” deve ser escrito “Por trás”.

  2. Professor Paschoal
    9 de outubro de 2019
    Responder

    Olá amigos da redação, há um erro gramatical no penúltimo parágrafo. “à frende…” deve ser escrito “à frente”.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *