Espanha lança consulta para regular oferta de banda larga


 A Comissão de Mercado das Telecomunicações da Espanha lançou consulta pública, cujas contribuições se encerram no próximo mês, para regulamentar os serviços de atacado (entre operadoras) de banda larga e das redes físicas de telecomunicações. Entre as propostas, a comissão estabelece que a  Telefónica não poderá modificar a rede de cobre sem autorização da comissão …

 A Comissão de Mercado das Telecomunicações da Espanha lançou consulta pública, cujas contribuições se encerram no próximo mês, para regulamentar os serviços de atacado (entre operadoras) de banda larga e das redes físicas de telecomunicações. Entre as propostas, a comissão estabelece que a  Telefónica não poderá modificar a rede de cobre sem autorização da comissão ou sem a comunicação prévia aos competidores.

A proposta da comissão é garantir a todas as operadoras oportunidade de competir com os mesmos preços ofertados pela  Telefónica nas velocidades iguais ou inferiores a 30 Mbs. Mas a concessinária não terá obrigação de vender capacidade no atacado para ofertas de 100 Mbs.

A regulamentação pretende também obrigar o acesso de todas as empresas às redes de nova geração que estão instaladas nos interiores das edificações. A comissão afirma que, se não pretende obrigar o compartilhamento da fibra óptica, pois quer estimular os investimentos,  vai  obrigar a Telefónica a assegurar o acesso à sua infra-estrutura de obra civil, que inclui canalização, postes e dutos, além do acesso às redes prediais. Conforme a proposta, depois de aprovada norma, a Telefónica terá dois meses para fazer a oferta pública de sua infra-estrutura. (Da redação, com agências internacionais)

Anterior D-Link cria web TV
Próximos CPM Braxis cria gerência de treinamento