Eslovênia considera acesso gratuito a streaming de música quebra de neutralidade


O regulador de telecomunicações da Eslovênia ameaça sancionar as duas principais operadoras de telefonia móvel do país por quebra de neutralidade de rede. O país é um dos poucos a possuir regras contra a discriminação de tráfego. A Telekom Slovenije e a Si.Mobil foram consideradas culpadas de ferir as regras locais de neutralidade ao oferecer pacotes com acesso gratuito a serviços específicos.

A primeira, não cobrava pelo uso do aplicativo de streaming de músicas Deezer. A segunda, desconsiderava a troca de dados com o programa Hanger Mapa, de backup em nuvem. As empresas devem encerrar tais ofertas em até 60 dias, ou sofrerão sanções. A prática de não cobrar por acessos a conteúdos específicos é conhecida como zero-rating. No Brasil, Oi e Claro têm ou já tiveram ofertas com acesso gratuito a redes sociais ou outros serviços online. Por aqui, também divide especialistas sobre sua legalidade. (Com agências internacionais)

Anterior Paraná terá nova fábrica de cabos ópticos
Próximos Jeovani Salomão assume presidência da Assespro Nacional