O regulador de telecomunicações da Eslovênia ameaça sancionar as duas principais operadoras de telefonia móvel do país por quebra de neutralidade de rede. O país é um dos poucos a possuir regras contra a discriminação de tráfego. A Telekom Slovenije e a Si.Mobil foram consideradas culpadas de ferir as regras locais de neutralidade ao oferecer pacotes com acesso gratuito a serviços específicos.

A primeira, não cobrava pelo uso do aplicativo de streaming de músicas Deezer. A segunda, desconsiderava a troca de dados com o programa Hanger Mapa, de backup em nuvem. As empresas devem encerrar tais ofertas em até 60 dias, ou sofrerão sanções. A prática de não cobrar por acessos a conteúdos específicos é conhecida como zero-rating. No Brasil, Oi e Claro têm ou já tiveram ofertas com acesso gratuito a redes sociais ou outros serviços online. Por aqui, também divide especialistas sobre sua legalidade. (Com agências internacionais)