Ericsson começa a vender redes de 1 Gbps no segundo trimestre


conexao-rede-ponto-luz-936x600A fornecedora sueca de equipamentos e serviços em infraestrutura de telecomunicações Ericsson anunciou uma série de novos produtos para operadoras aperfeiçoarem suas redes. A grande novidade será o início das vendas de uma solução de rede LTE com velocidades, ao consumidor final, de até 1 Gbps, a partir de abril

Os equipamentos usam antenas múltiplas (4×4 MIMO), com bandas de 20 MHz. Este formato permite uma agregação de portadoras “robusta” o suficiente para garantir estas velocidades na casa do gigabit em redes móveis, atingindo-se finalmente o padrão de conectividade 4G, definido em 2008 pela UIT. Mas, obviamente, a operadora precisa ter espectro suficiente.

O lançamento foi anunciado na Suécia, com transmissão mundial pela internet. Segundo os executivos da companhia, várias operadoras já fazem testes com a nova conectividade. A provável pioneira a lançar uma rede comercial para os clientes compostas por estes lançamentos será a Telstra, ainda este ano. A operadora australiana anunciou, em novembro passado, sucesso em testes com o LTE de 1 Gbps da Ericsson usando cinco portadoras (100 MHz de espectro).

Outros produtos
A Ericsson anunciou, ainda, três outros conjuntos de soluções para operadoras. O primeiro conjunto foi batizado de “Banda Larga para Todos”, e traz tecnologias WCDMA que, segundo a companhia, dobra a performance de infraestrutura já implantada, melhora a eficiência da rede e reduz o TCO em até 60%, podendo ser usado inclusive em sites 2G. O produto é voltado a economias emergentes. Começam a ser vendidos em abril.

Outro conjunto de soluções, chamado Serviços Gerenciados Centrados na Experiência. Este pacote reúne uma central dede operações de serviços (SOC) e uma central de gerenciamento de experiência (EMC, siglas em ingês). O SOC monitora a performance de serviços específicos, como o straming de vídeo ou navegação web, enquanto o EMC monitora a experiência do usuário e sua percepção sobre os serviços, com base em pesquisa, análise de mídias sociais, churn, e outros dados. Já estão disponíveis.

Por fim, a companhia anunciou também um Gerenciador de Receita. Trata-se de um produto de BSS que faz o billing de serviços convergentes em tempo real. Usa arquitetura em nuvem. Segundo a Ericsson, a ele podem ser acrescentados novos serviços em dias, agilizando o lançamento de novos produtos ou serviços pelas operadoras. Começa a ser vendido em junho.

5G
Os novos produtos estão no meio do caminho do roadmap da Ericsson para o desenvolvimento da quinta geração de redes móveis. Arun Bansal, head da divisão de rádio da empresa afirma que já fechou parcerias em todos os continentes para definir os padrões das futuras tecnologias. “Estamos desenhando o 5G para atender as necessidades de diferentes indústrias. Temos acordo de desenvolvimento de 5G com TeliaSonera, Telstra, China Mobile. São 17 operadoras testando nossa proposta de 5G”, falou.

Anterior Teles suspendem na justiça repasse de R$ 700 mi para Condecine
Próximos Até 2020, tráfego de dados móveis crescerá sete vezes no Brasil