Ericsson UDN fecha acordo com a Equinix


A Ericsson escolheu a Equinix para implementar sua solução de Rede de Distribuição Unificada (UDN) em seus data centers e em todo seu ecossistema de negócios de serviços de operadoras, cloud e provedores de conteúdo e empresas em todos os setores da indústria. As duas empresas também irão expandir o relacionamento para trabalhar em conjunto em futuros projetos de inovação, incluindo uma possível colaboração nas novas tecnologias desenvolvidas na Ericsson do Vale do Silício.

Como líder global em interconexão e data center, a Equinix possui mais de 180 data centers em cinco continentes, atendendo a mais de 9.500 companhias. Hoje, a UDN da Ericsson está presente em 14 localidades da Equinix na Ásia, Estados Unidos e Europa, e a solução será implementada em mais oito localidades ainda este ano.

“Com a implementação da UDN da Ericsson, nossos clientes podem facilmente implementar uma CDN capaz de distribuir conteúdos customizados com um desempenho consistente, confiável e seguro”, diz Charles Meyers, Presidente de Estratégia, Serviços e Inovação da Equinix. .

A UDN é um ecossistema G-CDN que permite e agrega recursos de rede para o domínio público, permitindo que os serviços sejam otimizados e dimensionando a distribuição de serviços over-the-top (OTT) e conteúdo de vídeo de alta qualidade. A UDN encontra-se na Digital Edge dos provedores de serviços, gerando uma melhor performance e experiência do usuário.

Para Marcus Bergström, Gerente Geral da Rede de Distribuição Unificada da Ericsson, a natureza last mile da UDN e a localização das instalações da Equinix em mercados estratégicos em todo o mundo encaixam-se perfeitamente. “Essa parceria atrai novos clientes potenciais para as duas empresas, permitindo a implementação de serviços mais próximos ao usuário final na borda da rede, gerando conteúdo de melhor qualidade e uma qualidade de experiência mais consistente”, concluiu. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Igor de Freitas não aceita continuar na Anatel, diz Kassab
Próximos Carta de Brasília: setor inclui plano de IoT entre as prioridades