Ericsson testa LTE em avião a jato


A partir da necessidade de acesso a internet de usuários em meios de transporte de alta velocidade, a Ericsson decidiu testar uma conexão 4G/LTE usando um avião a jato e em baixa altitude. Nos testes, um voo de rotina da Saab Aeronautics com um jato de treinamento decolou na cidade de Linköping, na Suécia, levando …

A partir da necessidade de acesso a internet de usuários em meios de transporte de alta velocidade, a Ericsson decidiu testar uma conexão 4G/LTE usando um avião a jato e em baixa altitude.

Nos testes, um voo de rotina da Saab Aeronautics com um jato de treinamento decolou na cidade de Linköping, na Suécia, levando dois engenheiros da companhia com computadores equipados com dongles 4G/LTE. Ao sobrevoar Västervik, a 300 metros acima do solo, foram realizadas medições para determinar o impacto do efeito Doppler, o desempenho de transferência e a estabilidade de transmissão de vídeo.

Os resultados mostraram que os PCs foram capazes de se conectar à internet com uma velocidade de downlink máxima de 19 megabites por segundo, enquanto voavam a 700 km/h e com a força do 4G/LTE.

O efeito Doppler, que limita a velocidade em que o usuário pode se deslocar em uma linha reta ou na direção de uma estação radiobase 4G/LTE, foi testado com sucesso e a conectividade com a internet foi mantida durante o voo em linha reta e a mais de 600 km/h em direção à estação radiobase 4G/LTE. A transferência transparente de uma estação radiobase para a próxima foi possível voando a uma velocidade de 500 km/h, sem quaisquer interferências visíveis a uma transmissão de vídeo utilizada ​​para monitorar a estabilidade da conexão com a internet. (Fonte: assessoria de imprensa)

Anterior Aberta a consulta pública sobre uso temporário de frequências
Próximos Ancine altera aplicação de penalidade para incluir TV Paga