Ericsson e MCTIC querem um polo de IoT em São José dos Campos


A Ericsson e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) se comprometeram a criar um Polo de Inovação em Internet das Coisas (IoT) para Segurança Pública em São José dos Campos. A iniciativa também tem o apoio da prefeitura. O objetivo é atrair empresas do Parque Tecnológico da cidade para o desenvolvimento de softwares voltados a cidades inteligentes. O ecossistema deve incluir outras empresas parceiras, startups, operadoras de telecomunicações e o segmento acadêmico.

A companhia Sueca é uma das grandes fiadoras da IoT no país. Sergio Quiroga, presidente da Ericsson na América Latina e Caribe, diz: “Queremos fomentar a inovação aberta em todos os setores da indústria, do Estado e da Sociedade, e segurança pública é uma das áreas as quais queremos fomentar com projetos, já alinhados à tecnologia 5G”.

Cinco anos atrás, São José dos Campos foi a primeira cidade do país a adotar uma das soluções da Ericsson para cidades inteligentes: um sistema de controle e monitoramento apoiado por aproximadamente 500 câmeras, software e 205 quilômetros de cabos de fibra óptica. Atualmente, novos serviços estão sendo implementados na cidade, como sensores de detecção de tiro e também sensores climáticos que medem a temperatura, a umidade e os níveis de CO², além da introdução de uma rede WiFi pública e de um sistema de iluminação pública inteligente.

PUBLICIDADE

No ano passado, também em cooperação com o Governo Federal, a Ericsson criou o Laboratório da Sociedade Conectada no Brasil, que promove testes de novas tecnologias de Internet das Coisas (IoT). Prestes a completar um ano, o projeto é parte do Centro de Inovação da Ericsson, localizado em Indaiatuba. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Nextel entra para o Telecom Infra Project, do Facebook
Próximos Brasil e Europa unem forças para o avanço da 5G e IoT