Entidades lançam campanha contra privatização dos Correios


Entidades dos empregados dos Correios intensificaram nesta semana a divulgação de campanha contra a privatização da estatal. Nela, propõem que eleitores levem a vereadores de suas cidades moções pedindo a preservação da companhia. A venda da empresa é defendida pelo presidente Jair Bolsonaro, mas antes precisa ter a anuência do Congresso, conforme reiterado pelo Supremo Tribunal Federal no último mês

“Correios, orgulho de um país inteiro” é o slogan da campanha. Bolsonaro afirma que a empresa era um “antro de corrupção” como justificativa para a venda. Já a Associação dos Profissionais dos Correios afirma que “os focos de corrupção estavam mais presentes em outras estatais, com maior faturamento”. Diz também que a estatal foi usada como “boi de piranha” para desviar os olhares enquanto saqueavam as empresas maiores.

Segundo as entidades, em 2017 e 2018 e no primeiro trimestre de 2019, os balanços dos Correios foram positivos. Os déficits do fundo de pensão do Postalis e do plano de saúde têm sido cobertos pelos trabalhadores e pela empresa porque é autossustentável, sem depender de um centavo do governo. Afirma  ainda que está com 99% de qualidade (cumprimento de prazo de entrega), um dos melhores indicadores do mundo.

PUBLICIDADE
Anterior Exportações de produtos de telecom crescem 42,8% em junho
Próximos Aplicativo Guigo TV distribui TV paga pela internet