Encontro Tele.Síntese: operadoras, Anatel e Minicom debatem novos contratos de concessão


A partir de 2016 deverá haver novas cláusulas nos contratos de concessão das operadoras de telefonia fixa. A Anatel deve tornar público ao mercado quais são as propostas de mudança que pretende adotar até março do próximo ano. Neste contexto, quais seriam as mudanças necessárias, para a sociedade, para o investidor e o regulador? É possível avançar na discussão dos serviços de banda larga, que não estão sujeitos à concessão? E a reversibilidade do bens? É  a hora de ser discutida?  O mercado de celular será afetado?

Para debater estas questões, reúnem-se na próxima terça-feira, dia 8, em Brasília, diferentes executivos, no 35º Encontro Tele.Síntese.  A abertura, às 9 horas, será feita pelo presidente da Anatel, João Rezende.

 

O primeiro painel, que vai discutir o mercado de voz móvel, a concessão e os investimentos em banda larga  reúne o superintende de Regulação da Anatel, Alexandre Bicalho; o diretor do GSMA Brasil, Amadeu Castro; o diretor da Assuntos Regulatórios da TIM, Carlos Eduardo Franco; o secretário de Telecomunicações do Minicom, Maximiliano Martinhão. Participam também da Mesa, Claúdia Viegas, diretora de Regulação Econômica da LCA; e Veridiana Alimonti, advogada do Idec.

O segundo painel, previsto para começar às 12 horas, irá debater as possíveis alternativas para a modernização dos serviços de voz fixa. Estarão presentes o presidente da Telefônica, Antonio Carlos Valente; o diretor de Assuntos Regulatórios da Embratel, Ayrton Capella Filho e o consultor Mario Ripper. ( Da redação).

Anterior JVCO processa a Telecom Italia por abuso de poder de controle na TIM Brasil
Próximos Projetos de REPNBL chegam a R$ 14 bilhões, apresentados por apenas 10 empresas.