Empresas da Oi que integram a recuperação judicial tiveram caixa negativo em novembro


 

As empresas da Oi que estão incluídas na recuperação judicial (OI S.A, Oi Móvel, Oi Brasil Holdings Cooperatief, Telemar Norte Leste, Copart 4, Copart 5 e PTIF) tiveram, juntas, caixa negativo no mês de novembro. Os dados foram reunidos pelo administrador judicial, o escritório Arnoldo Wald, e comunicados ao mercado pela operadora na noite de ontem, 15.

Conforme o balanço do mês, a geração de caixa operacional líquida das recuperandas foi negativa em R$ 38 milhões naquele mês. As empresas juntas geraram, em receitas, R$ 2,815 bilhões. O montante é R$ 83 milhões menor do que o resultado de outubro.

Os gastos, em compensação, caíram em ritmo maior. Somaram R$ 2,43 bilhões no período, R$ 319 milhões a menos que no mês anterior. O capex (investimentos), por sua vez, foi de R$ 421 milhões, 28% inferior. Ao final das contas, o caixa financeiro teve queima de R$ 17 milhões, atingindo R$ 4,36 bilhões.

A empresa informou, porém, que o último trimestre do ano terá aumento do capex total, em relação ao mesmo período de 2017, em linha com o plano estratégico definido no âmbito da recuperação judicial. Diz, ainda, que conseguiu renegociar dívidas com as fornecedoras Nokia e Huawei, que aceitaram alongar prazos de pagamentos.

Anterior Ricotta vai liderar a Ericsson Latam Sul
Próximos Orçamento de 2019 prevê R$ 15,3 bilhões para o MCTIC

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *