Emprego na indústria eletroeletrônica volta a patamar de 2007


Segundo a Abinee, força de trabalho recuou ao mesmo nível de maio de 2007, quando foram fechados 8 mil postos de trabalho em dezembro. No ano, foram demitidos 45,5 mil trabalhadores no setor. Agora, a indústria emprega 248 mil pessoas.

Man broker stock market crash crisis concept

A indústria elétrica e eletrônica fechou 8 mil postos de trabalho no mês de dezembro de 2015. Com o resultado, o total de demissões no setor durante o ano passado atingiu 45,5 mil pessoas, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), com base em informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (CAGED).

“A força de trabalho na nossa indústria recuou oito anos no tempo”, opina o presidente executivo da entidade, Humberto Barbato. Segundo ele, nem durante a crise de 2008 o número de empregados no setor atingiu nível tão baixo. Ele ressalta que os indicadores de emprego são extremamente preocupantes, ainda mais diante de medidas como o aumento de PIS/Cofins para produtos eletrônicos, o que pode agravar a situação. As demissões foram muito além do que o projetado pela entidade, que previa o fechamento de 37 mil vagas. Ao final de 2015, o total de empregados diretos no setor eletroeletrônico diminui para 248 mil, alcançando o mesmo patamar de maio de 2007.

PUBLICIDADE

 

Período

Total de Empregados

mai/07

248.048

dez/07

261.512

dez/08

270.523

dez/09

259.192

dez/10

284.909

dez/11

305.825

dez/12

307.961

dez/13

308.612

dez/14

293.610

dez/15

248.079

Anterior Primeira rede comercial 5G iniciará operação em 2018, diz Ericsson
Próximos Oi devolve banda P de 2,5 GHz de diversas cidades brasileiras