Embratel ganha licitação do PE Conectado II


A Embratel venceu venceu licitação do Governo do Estado de Pernambuco para oferecer soluções de Telecomunicações, TI e Mobilidade para o Projeto Pernambuco Conectado (PE Conectado II). A empresa investirá R$ 180 milhões na infraestrutura do Estado de Pernambuco para ampliar a rede já existente e a oferta de serviços de dados, voz, segurança de rede, WiFi, Comunicação Unificada e Contact Center.

“A Embratel é a fornecedora de Soluções Digitais e Telecom preferencial para projetos dos Governos, uma vez que tem tradição, estrutura e compromisso com os clientes, sempre entregando todo os serviços contratados, com a melhor infraestrutura e as mais avançadas tecnologias do Brasil”, afirma Maria Teresa Azevedo Lima, Diretora Executiva para Governo da Embratel, ressaltando que a Embratel tem ampla experiência em projetos de grande porte, como Fórmula 1, jogos olímpicos e paralímpicos.

Por meio da infraestrutura da Embratel, Pernambuco terá acesso a modernos sistemas para beneficiar a população e incentivar o desenvolvimento tecnológico e a gestão de mais de 80 mil itens tecnológicos distribuídos por Pernambuco. “A conquista de um contrato tão importante como este mostra que a infraestrutura e serviços da Embratel são os mais bem preparados para atender às necessidades de Estados do Brasil, a exemplo de outros casos de sucesso que temos nacionalmente”, afirma Maria Teresa Azevedo Lima, diretora executiva para o Governo.

 A licitação teve como objetivo a contratação de serviços técnicos especializados de implantação, operacionalização e manutenção de solução de telemática, para prestação de serviços de telefonia fixa e móvel, acesso à Internet e transmissão de dados, com operação técnica integrada especializada para o Governo do Estado de Pernambuco e outros poderes. Com a vitória, a Embratel será responsável por interligar todos os endereços da administração pública por meio de sua rede e de seus serviços. (assessoria de imprensa).

Anterior Lucro da Algar Telecom sobe 78% no 3T18
Próximos Operadoras competitivas devem protagonizar M&A no Brasil nos próximos anos