Em retaliação aos EUA, governo da China só vai usar tecnologia local


O governo da China determinou que todos os órgãos públicos do país passem a usar apenas tecnologia nacional. Tanto computadores, como software, deverão ser feitos no país, e a substituição deverá se dar em no máximo três anos, conforme o jornal britânico Financial Times.

A medida pode ser considerada uma retaliação aos Estados Unidos, que baniram empresas chinesas de licitações neste ano. Entre as grandes prejudicadas estão empresas como Microsoft, HP e Dell. Analistas ouvidos pelo jornal calculam que entre 20 milhões e 30 milhões de equipamentos sejam substituídos. Uma parte (30%) já em 2020. Outros 50% em 2021, e o restante em 2022.

PUBLICIDADE

Boa parte da administração federal já usa computadores Lenovo, marca chinesa que comprou a divisão de dispositivos da IBM em 2005 e de servidores em 2014. Mas boa parte dos computadores rodam sistema operacional da Microsoft. Um substituto local, que ainda tem ecossistema em desenvolvimento, se chama Kylin OS. (Com agências internacionais)

Anterior Ericsson pagará US$ 1 bilhão em multas nos EUA
Próximos MCTIC sai na frente e adere ao programa TransformaGov